[ad_1]

Na quinta-feira (7), o analista Miles Deutscher publicou um vídeo em seu canal no YouTube apontando cinco criptomoedas que ele está acumulando ou planeja acumular. Além de compartilhar suas estratégias em relação aos preços, Deutscher fala sobre o que motivou a compra dessas altcoins.

Receita com apostas

Rollbit é uma plataforma online que atua como cassino, casa de apostas esportivas e exchange de derivativos. Seu token nativo, o RLB, serve como ticket para concorrer a um sorteio diário de parte da receita da plataforma.

O RLB é uma das altcoins sendo acumuladas pelo analista como um ‘ativo cíclico’, que deve valorizar apenas no estado atual do mercado. Com grandes ligas esportivas retornando em breve, como a NBA e a NFL, Deustcher acredita que a Rollbit pode experienciar um fluxo positivo de dinheiro. Esse fluxo pode ser refletido nas taxas pagas por unidade de RLB.

O analista explica que uma queda recente no apetite por risco dos investidores derrubou o preço do RLB da sua máxima histórica, registrada em US$ 0,22. Ele vê, contudo, pontos de entrada promissores em US$ 0,15, US$ 0,10 e US$ 0,06. 

“Eu provavelmente não vou conseguir acertar o melhor ponto de entrada, mas eu estou otimista em relação ao RLB e estou fazendo DCA [compra por preço médio]”, afirma Deutscher. Ele não menciona no vídeo, porém, possíveis alvos de saída.

Movimentação de preço do RLB nos últimos 14 dias. Imagem: CoinGecko

Tokens de antecipação

LayerZero é uma importante estrutura de interoperabilidade do mercado de finanças descentralizadas (DeFi). Embora ainda não tenha um token nativo, a expectativa é que o criptoativo seja lançado no primeiro trimestre de 2024.

Deutscher tem acompanhado a antecipação em torno do lançamento do token da LayerZero e possível febre em torno de aplicações que utilizam sua estrutura como base. Em outras palavras, o analista acredita que tokens de aplicações criadas sobre a LayerZero podem valorizar antes do lançamento do token nativo do ecossistema. Um desses tokens é o RDNT, da plataforma Radiant.

Radiant é uma plataforma de crédito descentralizado que, recentemente, anunciou que também estará disponível na blockchain Ethereum. O gráfico, no entanto, não é dos melhores, ressalta Deutscher.

“Eu ainda estou esperando, porque é possível a formação de um fundo menor. O RDNT ficará interessante se a zona entre US$ 0,24 e US$ 0,26 for rompida, é quando começarei meu DCA”, diz o analista.

Gráfico anotado do RDNT. Imagem: Miles Deutscher/TradingView

O token STG é nativo da Stargate, ponte para transação de stablecoins em diferentes blockchains criada sobre a LayerZero, é outra altcoin mencionada por Deutscher como um ‘ativo de antecipação’. Ele não menciona, no entanto, suas estratégias em relação a este token.

Velha conhecida

A quarta altcoin sendo acumulada pelo analista é a Solana (SOL), que está entre os vinte maiores criptoativos em valor de mercado, diferente dos outros ativos mencionados por ele. Deustcher avalia que o ecossistema de desenvolvedores e a comunidade da Solana seguem fortes, mesmo durante o período de baixa.

Ele dá destaque, no entanto, para uma notícia recente sobre as carteiras da FTX, que têm grandes volumes de SOL. “Os movimentos de liquidação da criptomoeda para levantar capital podem causar pressões no preço”, acrescenta.

Sobre a ação de preço, o analista explica que o rompimento da zona em US$ 26 pode ser muito positiva. Inversamente, caso o preço falhe em romper esta barreira, uma queda até US$ 10 pode acontecer. 

“Esse movimento pode te dar mais chances de acumular a um preço melhor. Também existem outros níveis de preço no meio, como US$ 19 e US$ 16, mas se você quer fazer grandes compras de SOL, talvez seja melhor esperar níveis como US$ 15 e US$ 10”, diz Deutscher.

Gráfico anotado da SOL. Imagem: Miles Deutscher/TradingView

Finalizando com token de robô

A última altcoin do vídeo é a UNIBOT, token nativo do robô de mesmo nome que automatiza negociações através do Telegram. Deutscher afirma que, recentemente, alguns concorrentes captaram parte da fatia de mercado do Unibot.

Além disso, o Telegram de um dos fundadores foi hackeado. Essa união de fatores fez o preço do UNIBOT declinar para níveis que não eram vistos desde julho deste ano. O analista tem usado a queda para a zona entre US$ 107 e US$ 42 para acumular mais do token.

“Acredito que os robôs de Telegram são revolucionários, pois eles permitem que você coloque parâmetros nas suas ordens e opere de forma melhor do conforto do seu celular. Eles melhoram a experiência do usuário, e eu acredito que o próximo bilhão de pessoas que começarão a investir em criptomoedas não vão querer usar MetaMask ou exchanges. Eles vão querer uma forma fácil, como usar um aplicativo que já existe no celular”, conclui o analista.

Zona de acumulação do token UNIBOT. Imagem: Miles Deutscher/TradingView

Leia mais:

[ad_2]

Leave a comment