[ad_1]

Camila Fogaça, que viralizou após ter publicado um vídeo no TikTok em que aparece decorando sua tornozeleira eletrônica, voltou à prisão de Avaré, no interior de São Paulo, por violar o equipamento. As informações são da Record TV.

A jovem estava em prisão domiciliar havia mais de um ano e responde por tráfico de drogas. A publicação, que viralizou, foi feita no fim de junho.

A Justiça entendeu que Camila violou a tornozeleira e, por isso, a fez retornar para o regime fechado. Por lei, tornozeleiras não podem ser modificadas.A defesa da jovem alega que a modificação não atrapalhou o funcionamento do equipamento eletrônico e que ela só fez um enfeite.

A postagem acumula mais de 2 milhões de visualizações. No vídeo, Camila aparece colando pedrinhas coloridas no equipamento — assista ao vídeo abaixo.

Seus mais de 80 mil seguidores gostaram da ideia e parabenizaram a jovem pela iniciativa. “Excelente ideia, você fica linda de todos os jeitos”, escreveu um.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Além desse tipo de conteúdo, Camila compartilha no seu perfil como é a rotina de viver em prisão domiciliar.

Em um vídeo com mais de 2 milhões de visualizações, Camila mostra seu fim de tarde na frente de casa para aproveitar o pôr do sol, enquanto carrega a bateria da tornozeleira eletrônica. Essa é uma obrigação de quem está em prisão domiciliar, já que a tornozeleira precisa ter carga para enviar um sinal que mostre a localização do detento.

[ad_2]

Leave a comment