Ameaçados, jornalista e indigenista desaparecem no Amazonas

0
Ameaçados, jornalista e indigenista desaparecem no Amazonas
Crie o seu Negócio Próprio


Jornalista e indigenista da Funai desapareceram na região do Vale do Javari, na Amazônia (Foto: Getty Images)

Jornalista e indigenista da Funai desapareceram na região do Vale do Javari, na Amazônia (Foto: Getty Images)

Resumo da notícia

  • Jornalista e indigenista da Funai estão desaparecidos na região do Vale do Javari

  • Bruno Aráujo Pereira e Dom Phillips faziam caminho da comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte

  • Membro da Funai era alvo de ameaças por proteção da região

O indigenista Bruno Araújo Pereira, da Fundação Nacional do Índio (Funai), e o jornalista Dom Phillips, correspondente do jornal britânico The Guardian, estão desaparecidos. Eles faziam o caminho entre a comunidade Ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte e desapareceram, no estado do Amazonas.

A informação foi confirmada pela União das Organizações Indígenas do Vale do Javari e pelo Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Isolados e de Recente Contato. Em nota, as entidades informam que ambos estão desaparecidos há mais de 24 horas.

“Os dois se deslocaram com o objetivo de visitar a equipe de Vigilância Indígena que se encontra próxima a localidade chamada Lago do Jaburu (próxima da Base de Vigilância da Funai no rio Ituí), para que o jornalista visitasse o local e fizesse algumas entrevistas com os indígenas”, informam em nota.

Bruno e Dom Phillips chegaram ao local em 3 de junho, por volta das 19h25, e no dia 5 voltavam para Atalaia do Norte, com uma parada da comunidade São Rafael, previamente agendada.

“Pelo que constam nas informações trocadas, via Dispositivo de Comunicação Satelital SPOT, eles chegaram na comunidade São Rafael por volta das 06:00h (…), e depois partiram rumo a Atalaia do Norte, viagem de aproximadamente duas horas.” Os dois deveriam ter chegado entre 8h e 9h, o que não aconteceu.

Indígenas que conhecem a região saíram em busca dos dois por volta das 14h e cobriram o mesmo trecho que Bruno Pereira e o jornalista inglês teriam feito. Às 16h, outra equipe procurou pelos dois. No entanto, eles não foram encontrados até o momento.

Segundo informações do jornal O Globo, Bruno Araújo Pereira era constantemente alvo de ameaças pelo trabalho na região, em especial contra invasores, como pescadores, garimpeiros e madeireiros. Na nota divulgada, as entidades confirmam que “na semana do desaparecimento, conforme relatos dos colaboradores da UNIVAJA, a equipe recebeu ameaças em campo. A ameaça não foi a primeira, outras já vinham sendo feitas a demais membros da equipe técnica da UNIVAJA, além de outros relatos já oficializados para a Polícia Federal, ao Ministério Público Federal em Tabatinga, ao Conselho Nacional de Direitos Humanos e ao Indigenous Peoples Rights Internacional”.

Dom Phillips é britânico e trabalha como jornalista freelancer no Brasil desde 2017. Atualmente, é colaborador do jornal The Guardian.

Comece aqui a sua Carreira Digital de Sucesso

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA