Necessidade de educação socioambiental nas escolas é urgente, diz professor

0
search-icon
Crie o seu Negócio Próprio


 

O colégio estadual Leoncio Correia, em Curitiba, desenvolve desde 2020 um projeto de educação socioambiental, sob o comando do educador ambiental Gabriel Sorrentino.

Em entrevista à CNN Rádio, ele defende que “há leis e decretos que existem, mas não são implantados” nas escolas. “Aqui no Paraná foi aprovado o Programa Estadual de Educação Ambiental, e acredito que possamos acredito que possamos dar mais um passo na construção de escolas e sociedades sustentáveis.”

Mesmo assim, o professor acredita que “é preciso mais investimento ou vontade política”: “A gente precisa de políticas públicas eficientes para que esse tema seja trabalhado.”

Na avaliação de Sorrentino, o trabalho com estudantes é o que “dá mais retorno”: “É mais difícil promover questões de sustentabilidade com outros atores da escola, como professores e funcionários do que com as crianças.”

“Tenho esperança de que essa geração consiga acordar a respeito disso. Acredito que é um tema que temos eu encarar como sociedade, é urgente e temos que unir esforços por que a crise está aí e afeta em geral as pessoas mais vulneráveis.”

No Paraná, ele afirmou que há avanços na construção de cidade sustentável, políticas estaduais e agricultura urbana.

“Aqui na escola tem projeto de educação ambiental vencedor de um projeto da ONU, recebemos financiamento para caminhar nisso, queremos que a escola seja centro irradiador de conhecimento.”

A escola Leoncio Correia tem uma conta no Instagram @cultivandosaberes para mostrar o projeto de educação ambiental.

 



Comece aqui a sua Carreira Digital de Sucesso

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA