Black Friday ou Black Fraude???

0
Crie o seu Negócio Próprio

A brincadeira do título está a até generosa, pois o que se mais comentam nas redes sociais é que é tudo pela metade do quadruplo, será mesmo?

Black Friday 2015, para muitos no Brasil não passa de uma bela fraude. Anunciado como uma oportunidade de fazer compras com descontos em um intervalo relâmpago, o evento deve ser encarado com muito senso crítico, especialmente considerando o agravamento da crise econômica.

A primeira reflexão que precisa ser feita a respeito da data, diz respeito ao efeito de imediatismo que é criado. Um evento amplamente divulgado atentando para um boom de ofertas por marcas de segmentos variados, onde primeiro impacto é a geração de expectativa nas pessoas. Isso é praticamente um gatilho para o consumo irracional. É como uma sirene vermelha ligada em sua mente e um letreiro disparando: “só tenho 24 horas para aproveitar essas oportunidades incríveis”.

É justamente neste ponto que você torna-se um alvo fácil para ciladas. Até que ponto você está realmente diante de uma oportunidade? Essas ofertas são mesmo vantajosas? Você precisa, de fato, do produto que está querendo comprar?

Com o carrinho (ainda que virtual) cheio de produtos e a ideia equivocada de que está aproveitando uma chance imperdível, você corre o risco de levar produtos com promoções que não passam de “tudo pela metade do dobro do preço”.

Na edição de 2014, o hotsite criado pelo Reclame Aqui, em função do evento, registrou cerca de 1,3 milhão de acessos. Ao todo, 12 mil reclamações formais. As queixas mais frequentes eram relacionadas a preços maquiados, dificuldade de acesso aos sites, mudança nos valores na hora de finalizar a compra e recusa de cupons de desconto – em muitos casos a Black Friday virou Black Fraude.

Sendo assim, ainda que você queira aproveitar a data para pesquisar preços de produtos que pretende comprar para o Natal, por exemplo, faça isso com muito  cuidado para não cair em ciladas de consumo. Na euforia do imediatismo, as pessoas se esquecem que existem outras oportunidades que podem ser muito mais interessantes em termos de redução de custos, como os saldões de janeiro.

É preciso levar em consideração que estamos em um ano de crise, em que o comércio tem sofrido forte impacto nas vendas. Devido às baixas expectativas de faturamento, as contratações temporárias foram reduzidas. Estoques estão altos e certamente a Back Friday não será a única oportunidade que o setor fará ara desovar mercadorias.

Não se deixe levar pela ilusão, essa não é  sua única chance de fazer uma boa compra. Não seja precipitado em achar que não vai encontrar ofertas no comércio depois do evento e pesquise os preços dos produtos antes do anúncio das ofertas. O mais importante é ter em mente que, no atual contexto, o comércio precisa mais de você do que o contrário.

Os números que o digam. Em 2015, a previsão é que a data movimente R$ 978 milhões, segundo levantamento realizado pela Busca Descontos, responsável pela organização oficial do evento no Brasil.

Mas diferentemente das filas quilométricas que se formam em frente às lojas americanas, no Brasil a concorrência se dá mesmo no comércio virtual. Daí o perigo de se deixar seduzir por descontos aparentemente imperdíveis oferecidos por sites que nem mesmo existem.

Para não comprar “tudo pela metade do dobro”, saiba o que aproveitar e o evitar durante as 25 horas de promoções.

BLACK FRAUDE

  • Procure saber se a promoção é “real”. Sites de monitoramento de preços como Zoom e Buscapé podem ajudar a fazer compras inteligentes.
  • Pesquise o histórico do e-commerce antes de pensar em encher o carrinho. O Procon-SP mantém uma lista de sites fraudulentos que devem ser evitados.
  • Ao encontrar uma boa promoção, opte por pagamentos com cartão de crédito: em casos de cancelamento, ao menos o estorno é garantido.
  • Fique atento ao valor do frete, que muitas vezes mata o desconto do produto, e ao prazo de entrega, que pode atrasar seus presentes de Natal.
  • Evite comprar à 0h, às 12h e às 18h. São horários de pico em que os sites podem apresentar lentidão.

Matéria por Maurício de Araújo
Para o Jornal Metrópole ES.
Fonte: Pesquisa Internet

 

Comece aqui a sua Carreira Digital de Sucesso

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA