Pesquisa estuda relação do zika com síndrome que afeta sistema nervoso

0
Crie o seu Negócio Próprio

Uma pesquisa detectou que sete pacientes diagnosticados com a Síndrome de Guillain-Barré (SGB), uma doença que afeta o sistema nervoso causando fraqueza muscular, tiveram antes infecção por zika vírus. Os pesquisadores acreditam que o zika desencadeou a síndrome nestes casos, indicando a relação do vírus a complicações neurológicas. O levantamento foi feito pelo pesquisador Carlos Brito.

Pernambuco já registrou 130 casos da síndrome em 2015. Em 2014, foram nove, segundo a Secretaria de Saúde. A possível relação entre as duas doenças vem logo após a afirmação do Ministério da Saúde de que o zika vírus é a principal hipótese para explicar o aumento da ocorrência de microcefalia no Nordeste. O número de casos de microcefalia chega a 739 em todo o país, 487 somente em Pernambuco, segundo dados divulgados.

O pesquisador Carlos Brito explica que o aumento da incidência dos casos de SGB ocorreu em maio, logo após o pico de casos de zika no estado. A SGB atinge o sistema nervoso periférico e, geralmente, causa déficit de força nos membros, começando pelos inferiores e podendo atingir o tronco e vias respiratórias. Ela ocorre em uma a cada 100 mil pessoas. O tratamento é uniforme e os pacientes ficam, geralmente, internados recebendo medicação.

A hipótese de relação entre o zika e a síndrome havia sido levantada na Polinésia Francesa, quando houve um aumento de quadros neurológicos após um surto de zika, mas sem conclusões.  “Sempre que se suspeita de Guillain-Barré, investigamos as várias causas, como herpes e outros. Na Polinésia Francesa, havia esse relato. Temos agora que analisar é o montante de casos da síndrome que tem relação a zika”, explica Brito.

Por Maurício de Araújo
Para o Jornal Metrópole
Fonte: Pesquisa Internet

Comece aqui a sua Carreira Digital de Sucesso

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA