Em tempos de “crise financeira”, é interessante notar que não faltou dinheiro no bolso dos foliões para gastar com as caras fantasias (algumas delas chegando à vultuosa soma de mais de R$ 30 mil), lugares nas “alas vips”, bebedeira e consumo desenfreado de drogas (que alíás, como todos os anos, causou dezenas de mortes e acidentes nas rodovias e auto estradas), e como sempre o saldo de toneladas de lixo para limpar nas cidades e prejuízos incontáveis, tudo isso patrocinado pelos governos, prefeituras e iniciativa privada, que mais uma vez enganam o povo com a velha política romana do “pão e circo”.

Mas nem só de festas e algazarras foi marcado o Carnaval de 2016. Alguns acontecimentos podem se destacar nestes dias tão falados na mídia nacional.

Um protesto bloqueou a passagem de trios no circuito Barra-Ondina, por volta das 15 h desta segunda-feira (8). Ambulantes bloquearam a via, principal circuito do Carnaval baiano, em dois pontos e queimaram objetos após alguns vendedores terem seus produtos apreendidos.

Na concentração dos trios, na altura do Farol da Barra, houve conflito entre os ambulantes e a polícia. Segundo a Globo News, ambulantes protestam contra proibição da venda de marcas diversas de cerveja. Apenas uma marca, que patrocina a festa este ano, é permitida nos dois circuitos.

Até mesmo entre os que participam das folias, houvem quem protestasse. Um protesto polêmico envolvendo a modelo Ju Isen acabou em confusão durante o desfile das escolas de samba de São Paulo. Conhecida como musa das manifestações, ela acabou expulsa após tirar a roupa em plena avenida. Antes de ser enxotada da avenida, a modelo teve a fantasia barrada pela Unidos do Peruche: um tapa-sexo de repúdio à presidente Dilma Rousseff fazia parte da roupa.

Na apuração do carnaval de São Paulo, os ânimos se exaltaram na leitura de notas da apuração e houve confusão e pancadaria. Policiais da Polícia Civil fizeram cordão de isolamento para que os representantes não invadissem a mesa, mas logo em seguida integrante da diretoria da Unidos da Vila Maria agrediu representantes de outras escolas. Um dos integrantes foi imobilizado por três policiais civis e colocado em camburão.

 

Leave a comment