[ad_1]

“Eu não estou preocupado com quem vai me atacar. Estou preocupado com quem vai entender”, disse Walter Casagrande no À Prioli. O ex-jogador e comentarista de futebol contou que, durante uma sessão de autógrafos de um de seus livros, uma leitora dividiu um momento pessoal: “Eu estava com meu marido vendo o Faustão, você contou sua história e seu filho falou que, para reconquistá-lo, iria ter que se esforçar porque você não era mais o melhor amigo dele. Eu e meu marido começamos a chorar muito. Só que o programa mudou e meu marido continuou chorando. Eu não estava entendendo e então ele me contou era usuário de cocaína”.

Casagrande se emocionou e disse que já ouviu histórias parecidas em vários lugares, como aeroportos, cinema e teatro, e que é por esse motivo que sempre fala sem pudores sobre sua experiência com as drogas. O ex-jogador também contou sobre suas paixões por cinema e música, a amizade com Sócrates e o posicionamento político no futebol.

Ouça o episódio completo:

[ad_2]

Leave a comment