Nesta sexta feira, pequenos grupos de manifestantes ocuparam as avenidas em cinco pontos entre Vila Velha e Vitória. Faixas foram interditadas na Avenida Dante Michelini, em Camburi; na Avenida Fernando Ferrari, em frente a Ufes; e na Avenida Elias Miguel, na Vila Rubim, no sentido Centro. Em Vila Velha, há retenção na subida da Terceira Ponte.

Ainda não há estimativa da quantidade de pessoas que participam dos atos na Grande Vitória.

Mais de 40 instituições, muitas ligadas à Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), entre sindicatos, associações e entidades, decidiram orientar os empresários que representam a divulgarem a causa do impeachment, a liberaram funcionários para protestar nesta sexta-feira (15).

Representando mais de 10 mil empresas, sindicatos como Sindifer, Sindmadeira, Sindipesca, Sindirochas, Sindicalçados, Sindinfo e Sinduscon incentivaram os atos.  A Ademi-ES, que reúne empresários do setor da construção, informou que apoia e convida todos os associados para participarem das manifestações programadas contra a presidente.

O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado (Sinduscon) também segue a linha da Ademi.

A Fecomércio e a Findes informaram que não emitiram qualquer orientação oficial aos associados.

A Uniglória decidiu orientar os lojistas do Polo de Moda da Glória, em Vila Velha, a fecharem as portas, das 9h às 11 horas.

A Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers) divulgou uma nota recomendando que os centros comerciais não funcionem no domingo, dia da votação do impeachment na Câmara dos Deputados.

No estado, no entanto, os shoppings não aderiram à orientação. Apenas o Shopping Norte Sul, em Vitória, informou que vai facultar, excepcionalmente, a abertura das lojas. Os outros centros comerciais informaram que vão funcionar normalmente.

Pela Redação

Leave a comment