Os homens distinguem-se pelo que fazem, as mulheres pelo que levam os homens a fazer. (Carlos Drummond de Andrade)

gilberto-clementino-180x150

As Mulheres reagem com determinação e criam na configuração partidária do parlamento brasileiro o Partido da Mulher Brasileira (PMB). O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou na terça-feira (29) a criação do 35° partido político no país, o Partido da Mulher Brasileira (PMB), com o número eleitoral 35. A legenda começa forte e já conta com 20 parlamentares que abandonaram seus partidos. O partido se apresenta como um partido progressista. Consta em seu programa a defesa do casamento gay e veto ao abordo, razão pela qual, alguns críticos têm chamado o partido de um “estranho partido”.

Presidente da sigla a senhora Suêd Haidar (RJ), maranhense, 50 anos, afirmou que “o Brasil inteiro tem conhecimento que só agora as mulheres estão tendo lugar nas instituições partidárias”. Em outro ponto destaca que as mulheres são apenas 53 dentro da Câmara dos Deputados num total de 513 parlamentares. É verdade. No Senado Federal a representação feminina é ainda pior entre os 81 senadores. Os números realmente espantam tendo em vista que as mulheres são 51% da população brasileira e 52% do eleitorado.

Desde 2008 ela trabalha para a construção e registro do partido, cuja ideia inicial a levou a vender cinco lojas de alimentos para financiar seu projeto. Segundo conteúdo do jornal Folha de São Paulo, sobre a questão de ingresso de maioria masculina no partido, uma das mulheres da bancada de deputados federais, Brunny (MG), egressa do PTC, também diz não ver inconveniente em uma bancada que é quase totalmente masculina. “o PMB é um partido que representa as mulheres, mas que está com portas abertas para todos, inclusive os homens, que se disponham a batalhar pelos nossos direitos”, afirmou.

O partido também está de olho no fundo partidário. Para atrair parlamentares o PMB avisou que repassará grandes quantias do fundo para diretórios regionais. Segundo a direção o objetivo é fortalecimento na formação do partido. Para a direção a presença de homens fortalece o partido e não representa problema, pois o fundamental “é a defesa de bandeiras”. O endereço eletrônico é www.pmb.org.br.

Gilberto Clementino 

Análise política

Crédito imagem: site oficial do PMB.

 

Leave a comment