Proprietários do Mega Filmes HD são presos e site pode sair do ar a qualquer momento

0
Casal que administrava o portal Mega Filmes HD foi preso em Cerquilho
Crie o seu Negócio Próprio

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã de quarta-feira (18), para desarticular uma organização criminosa especializada na prática de crimes contra direitos autorais pela internet.

Batizada de Barba Negra, a operação cumpriu dois mandados de prisão temporária. Outras cinco pessoas foram ouvidas pela PF em condução coercitiva. Também foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão.

O grupo gerenciava o portal Mega Filmes HD, que oferece um acervo de 150 mil filmes, documentários, séries de TV e shows na internet. O site transmite programas antes mesmo das estreias oficiais.

Segundo a PF, o portal recebeu 60 milhões de visitas por mês no primeiro semestre deste ano, sendo 85% de brasileiros e 15% de países como Portugal e Japão. Em uma das redes sociais, o site tem mais de 4,5 milhões de seguidores.

A renda era obtida pela publicidade cobrada nas páginas eletrônicas. Foram bloqueadas as contas bancárias de sete suspeitos de gerenciar o site.

Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de constituição de organização criminosa, com pena de três a oito anos e multa e de violação de direitos autorais com pena de dois a quatro anos e multa.

Casal que administrava Mega Filmes HD lucrava R$ 70 mil por mês, diz PF

A dupla foi detida pelo Departamento da Polícia Federal de Sorocaba. Site recebia 60 milhões de visitas por mês e deve sair do ar em breve.

 

O casal de Cerquilho (SP) foi preso suspeito de administrar o site Mega Filmes HD, apontado pela polícia como o maior portal da América Latina que distribuía pela internet filmes, séries e documentários sem o pagamento de direitos autoriais. Segundo as investigações do Departamento da Polícia Federal de Sorocaba, a dupla, juntamente com mais cinco pessoas, oferecia no site um acervo com cerca de 150 mil filmes, documentários, séries de TV e shows. No portal, segundo a PF, os criminosos faziam transmissão de programas antes mesmo das estreias oficiais.

“O esquema criminoso era extremamente lucrativo. Estimamos que eles estavam conseguindo até R$ 70 mil por mês graças à verba de publicidade. A pessoa interessada em ver um vídeo desse site precisava clicar pelo menos três vezes em publicidade, o que gerava uma receita”, explica o delegado que conduzia as investigações.

A renda da organização criminosa vinha por conta da cobrança de publicidade exibida no site. “Esse site é considerado o maior site da América latina de pirataria, por isso, a Vara de Justiça de Sorocaba determinou que o Mega Filmes HD fosse retirado do ar no prazo de cinco dias, mas esperamos que essa ação judicial seja cumprida nas próximas horas”, afirma o delegado.

Além do casal, outras cinco foram levadas a unidades da PF para serem ouvidas. Em seguida, elas foram liberadas. Foram cumpridos 14 mandados judiciais – expedidos pela 1ª Vara Federal de Sorocaba – nas cidades de Cerquilho (SP), Campinas (SP) e Ipatinga (MG). São dois mandados de prisão temporária, cinco de condução coercitiva e quatro mandados de busca e apreensão.

As contas bancárias dos sete suspeitos de gerenciar o site foram bloqueadas pela Justiça a pedido da Polícia Federal. Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de constituição de organização criminosa, com pena três a oito anos e multa, além de violação de direitos autorais com pena de dois a quatro anos e multa.

Fontes: ESTADÃO e G1 Sorocaba-SP

Comece aqui a sua Carreira Digital de Sucesso

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA